Turistando por: São Paulo

Sim, o blog chama Sailing is Necessary inspirado pelo belo poema de Fernando Pessoa. Decidimos por nomeá-lo assim porque é necessário navegar para viver bem. Porém sabemos que para a maior parte das pessoas não é possível viajar com frequência, então lá vem a nossa proposta:

Você já pensou em ser turista em sua própria cidade? Ou na cidade vizinha? Eu, por exemplo, moro em uma das cidades da grande São Paulo, isso quer dizer que eu posso chegar a capital utilizando trem (CPTM) e não demoro tanto assim para isso.

Assim, decidi dar dicas de lugares gratuitos e maravilhosos para visitar na capital e em breve darei dicas de outros lugares tanto na capital, no interior e em outros estados para se visitar sem gastar muito.

Hoje, as dicas serão mais de cunho cultural e natural. São lugares ótimos para se fotografar, para se ir sozinho, com o namorado, coma  família ou amigos.

Pinacoteca:

Localizada em frente à estação da Luz, a Pinacoteca do Estado de São Paulo, conta com um acervo de pinturas e esculturas de artistas nacionais.

“A Pinacoteca do Estado é um museu de artes visuais, com ênfase na produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade, pertencente à Secretaria de Estado da Cultura. Fundada em 1905 pelo Governo do Estado de São Paulo, é o museu de arte mais antigo da cidade. Está instalada no antigo edifício do Liceu de Artes e Ofícios, projetado no final do século XIX pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, que sofreu uma ampla reforma com projeto do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, no final da década de 1990.” (Fonte: Site da Pinacoteca)

É um dos meus lugares favoritos em São Paulo. Além de ser em um prédio maravilhoso, a Pinacoteca também conta com várias exposições ao longo do ano e acrescenta ao seu ambiente vários traços da cultura nacional e internacional.

A visita é gratuita aos sábados, então, não se esqueça de chegar cedinho para não pegar muita fila.

A Pinacoteca fica na Praça da Luz, 02 – Tel. 11 3324-1000
Quarta a segunda, das 10h às 17h30 com permanência até as 18h.
(Possui bicicletário e estacionamento gratuito)

Museu de Arte Sacra:

Localizado ao lado do metrô Tiradentes, em frente a Fatec e também ao lado do Batalhão de Policia. O Museu de arte sacra, como diz o nome, mantem em seu acervo muitas imagens e instrumentos utilizados pela igreja católica desde sua chegada no Brasil junto com os colonos portugueses.

“O Museu de Arte Sacra de São Paulo é fruto de um convênio celebrado entre o Governo do Estado e a Mitra Arquidiocesana de São Paulo, em 28 de outubro de 1969 e sua instalação data de 28 de junho de 1970. A partir desta data, o Museu de Arte Sacra de São Paulo passou a ocupar a ala esquerda térrea do Mosteiro de Nossa Senhora da Imaculada Conceição da Luz e a antiga Casa do Capelão, antes administração, e onde, desde 1999, está exposto o acervo de presépios do museu.

A parte mais antiga do complexo foi construída sob orientação de Frei Antônio de Santana Galvão para abrigar o recolhimento das irmãs concepcionistas, função esta que também se mantém até hoje.” (Fonte: Site do Museu de Arte Sacra)

As visitas também são gratuitas aos sábados, mas nunca encontrei fila alguma lá. E durante a semana o ingresso é R$ 6 (estudantes pagam meia).

Um dos destaques é o mega (gigante) presépio napolitano que o museu tem, não se esqueçam de visitar.

O museu fica na  Avenida Tiradentes, 676 – Luz – São Paulo – SP e conta com estacionamento com entrada na rua lateral.

Banespão:

Localizado no centro de São Paulo, o Edifício Altino Arantes, conhecido como Banespão foi, por um tempo, o prédio mais alto da capital. Mas agora, pode-se visitar seus últimos andares e admirar a vista.

“Situado no ponto alto do centro velho, a inspiração da arquitetura veio do famoso Empire State Building, em Nova York. Com 161,22 metros de altura, seus 35 andares, 14 elevadores, 900 degraus e 1.119 janelas, foi considerado nos anos 40 a maior construção de concreto armado do mundo. Por quase 20 anos foi o mais alto da cidade, identificado facilmente pelo seu logotipo luminoso. Mas o que garante ainda mais o seu sucesso é a torre. Sua altitude proporciona perspectivas impressionantes. Do alto do mirante, o raio de visão é de 360º e atinge 40 Km.” (Fonte: Site da Prefeitura de São Paulo).

Infelizmente o edifício está fechado para visitas pois passa por reformas, mas passar lá perto ainda vale a pena.

End.: Rua João Brícola, 24 – Centro – São Paulo (Metrô São Bento).
Tel.: (11) 3249-7180.

Praça do Sol:

Já pensou em aplaudir o pôr do sol? Pois existe um lugar em São Paulo que se é comum fazer isso. A praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiro, também conhecida como Praça do Sol, é um dos pontos paulistanos onde consegue se observar um lindo pôr do sol.

Localizada em Pinheiros, a praça é arborizada, bem cuidada e frequentada por um público apaixonado por fotografia e disposto a dar ao sol a atenção que ele merece.

Praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiros, s/n – Pinheiros, São Paulo – SP, 05463-090

Uau! Esse post ficou gigante. Bem, vou encerrar por aqui, pois ainda faltam vários outros lugares de São Paulo e do mundo para desbravar. Mas e aí?! O que há de interessante na sua cidade? Nada?! Tem certeza?! Você pode me contar ali nos comentários ou no meu Twitter, eu vou adorar saber.

Até a próxima.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s