E lá vai ela… De novo!

E lá vai ela. Mais uma vez. Outra vez, mais uma.
Ela sempre tenta… E todas as suas tentativas são fracassadas.
Será que são suas tentativas fracassadas ou o cara que é um completo idiota? Ela costumava pensar que suas tentativas que eram fracassadas. Ela costumava se rotular como a “garota imperfeita sempre trocada por uma garota perfeita”, por isso não culpava os garotos de deixá-la e sim a culpa era exclusivamente sua por não ser boa o suficiente.
E lá foi ela… De novo tentar.
Ele era o cara especial que ela havia procurado por todo o tempo. Ele é gentil, honesto, de boa índole, de boa família, tem o sorriso mais fascinante do mundo, a voz dele soa como um cantarolar de pássaros, o toque dele a faz flutuar por diversos dias… É ele, é ele, ela tem a certeza.
E lá está ela investindo tudo… Tudo o que tem naquele cara especial.
Ela quer que ele a veja como tudo aquilo que precisa. Quer que ele a trate bem e diga que não há nenhuma outra garota que o faça sentir como ela faz. Ela quer os abraços e os beijos calorosos. Quer desesperadamente aquele “eu te amo mais” no final daquela ligação. Ela quer pertencer a ele… Desesperadamente.
Mas ele não quer pertencer a ela desesperadamente.
Ele tem medo, segundo o que diz. Tem medo de se apaixonar. Já ela… está totalmente apaixonada por este cara especial. Tão desesperadamente apaixonada que começa apenas viver para ele. Vive cada dia de sua vida como se fosse a vida dele. Começa a ouvir as mesmas músicas, tenta interagir com os amigos dele, tenta ser exatamente da forma que ele quer e acaba se anulando como pessoa.
Enquanto ela faz isso, ele muda completamente. E ela começa a ter ciúmes exagerados, se torna uma pessoa diferente. Carente. “Doente”. Uma doença diagnosticada com o nome dele. Começa a se ausentar do mundo, não sai mais com as amigas, não convive mais com a família, não termina os trabalhos da faculdade e a única coisa que consegue fazer é chorar. Todos os dias aquele mesmo choro interminável.
E enquanto isso ele se apaixonava pela melhor amiga.
Sim, enquanto ela se perde de si mesma, ele se encontra naquela pessoa que em todas as ocasiões em que foi citada ou em cada briga entre ambos proferida ele a intitulava como “amiga”, ou ainda com mais ênfase “melhor amiga”.
Omissão. Mentira. Descomprometimento. Ilusão. Foi isso que ela passou por esse tempo. Todos aqueles “eu te amo”na realidade foram proferidos da boca pra fora, bem como todas aquelas promessas e todos os sonhos eram irreais.
E ela se perdeu.
Não se reconhecia, não se amava, não se bastava, não se valorizava.
Não sorria mais, não conseguia enxergar mais nada além daquilo que tinha acontecido, não conseguia vislumbrar um futuro. Ela se prendeu ao passado.
E se sentiu imperfeita, incapaz, inapropriada e totalmente perdida.
Perdida durante meses.
Até que se encontrou. Depois de percorrer caminhos de espinhos, de grandes quedas e de inúmeros sofrimentos ela se encontrou.
Porém o que encontrou foi melhor do que tudo que ela havia sido um dia. A sua incapacidade de se enxergar maravilhosa se modificou. Hoje ela se vê  maravilhosa, capaz, esplêndida, única e principalmente viva.
E ela não se encontrou por ter encontrado uma pessoa qualquer. E sim por ter encontrado a si mesmo. Ela definitivamente se encontrou.
Encontrou o mundo.
Encontrou o sorriso.
Encontrou a verdade.
Encontrou a beleza.
Encontrou a vitória.
Encontrou a luz.
Encontrou a felicidade.
Tudo isso dentro de si própria.
E hoje, ela sabe que, suas tentativas jamais foram fracassadas. Cada “cara especial” que apareceu em sua vida foram aprendizados que a fizeram entender que o “cara especial” não será especial, e sim ela que será “a garota especial” desse cara. Ela não terá que ser perfeita, e sim este a verá com os olhos da perfeição nas medidas das imperfeições. Ela não terá que se anular, porque este a colocará no topo, sempre acreditando e exaltando tudo aquilo que ela é. Ela não terá que viver a vida dele, e sim ainda terá a sua vida, seus amigos, sua família, seus estudos, seu trabalho, sua vida social… Ela ainda será ela, porém com ele.
Com ele ao seu lado.
Eles não serão um. Serão dois. Eles não irão se completar, haja vista que já são completos. Completos por si mesmos.
Serão duas pessoas, duas vidas, dois sonhos, que juntos irão transbordar tudo aquilo que construírem.
E ela continuará sendo a mesma pessoa.
Sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s