2015 já se foi e eu ainda sinto falta!

Sim, é estranho pensar que eu possa sentir falta de um ano, mas eu sinto falta de 2015.

Fazem extamente 6 dias que dissemos adeus a 2015. Mais da metade dos meus amigos e conhecidos mal podiam esperar para que o ano acabasse (como se isso fosse mudar algo), mas ao pensar bem sobre tudo o que me aconteceu, eu posso apenas dizer que 2015 foi um ano espetacular.

Mas Ana você terminou 2015 sem emprego, sem namorado e sem perspectiva de futuro…  Como isso pode ser bom?! Pois é justamente por essas três razões que 2015 foi um ano sensacional.

Em 2015 eu pude ver o meu cantor favorito ao vivo e por causa desse show conheci pessoas incríveis (Sheerios, vocês são mais que maravilhosos). Em 2015, eu pude ver o show de uma das bandas que mais amo no mundo e por isso conheci mais um grupo de pessoas que fez os meus dias mais brilhantes (Joselitos Republicanos, vocês conquistaram meu coração). Em 2015, eu voltei a falar com pessoas que achei que nem mais lembravam de mim; abracei mais e fui mais abraçada do que poderia esperar. Em 2015, minhas amizades antigas se tornaram mais fortes. Em 2015 eu perdi um emprego que começou a me fazer mais mal do que bem e quando tudo aconteceu a minha reação foi mais madura do que eu pensei que seria. Em 2015 eu fui no meu primeiro festival de musica eletrônica e vi que não aguento tanto assim não! E o fato de não ter passado no concurso, apenas faz com que eu tenha que observar melhor o que me traz felicidade para assim trabalhar com isso.

Não, não é loucura querer amar o que se faz. Não é errado buscar trabalhar com aquilo que se ama. É claro que, se por ventura, eu não encontrar nada que queira muito fazer, eu vou vender livros. Não vejo problemas em trabalhar. Já passei muito tempo fazendo algo que não gostava e agora não tenho mais medo.

A questão é: em 2015 eu aprendi que não vale a pena colocar o dinheiro na frente das coisas. Não vale a pena servir ao dinheiro. Deus sempre me deu mais do que isso. A chance de levantar todos os dias e fazer as coisas de uma forma diferente, já é um belo começo e por muito tempo eu desperdicei isso. Desperdicei talento, chance de passar mais tempo com aqueles que amo, o próprio dinheiro e muitas outras coisas. Valeu a pena?! Não!

Eu percebi que os melhores momentos da minha vida foram aqueles em que eu pude ser eu mesma. Em que pude dançar até me acabar, que pude decidir o que queria ou não fazer. Os momentos em que Deus guiou a minha vida e eu não me preocupei com isso.

Sim, eu devo fazer a minha parte e estou fazendo. Mandei currículos para todos os lugares em que eu tive a minima vontade de trabalhar e busquei todos os cursos que vão me fazer feliz, tenham eles alguma relação com o que eu estudei na faculdade ou não.

Enfim, posso dizer que 2015 foi uma ótimo ano, tudo porque eu decidi observar as coisas dessa forma. Nos últimos minutos do ano eu pude pensar assim, pude ver quantas coisas maravilhosas me aconteceram e quanto eu batalhei por elas. Eu pensava em 2015 como um ano ruim porque eu queria colocar as tristezas acima das felicidades, mas isso não é bom para mim e nem para as pessoas que eu amo.

Ao colocar a infelicidade acima da felicidade, eu estava anulando todas as pessoas e momentos especiais que tive. Sem contar que estava indo contra ao que eu tinha decidido desde o começo de 2015 “Onde houver tristeza, que eu leve a alegria” e toda a oração de São Francisco de Assis.

Então para passar por 2016 eu decido continuar a seguir São Francisco de Assis, levar alegria onde houver tristeza; levar luz onde houver trevas; mas acima de tudo, deixar Deus me guiar. Vou colocar a felicidade acima do dinheiro, porque por mais que digam que a crise existe, emprego se consegue sim e ele não precisa ser especificamente na minha área.

Sendo assim a música desse ano é:

E que 2016 seja doce!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s