Se eu fosse um garoto

“Se eu fosse um garoto eu acho que poderia entender como é amar uma garota”.

 É inevitável ao ouvir a música da Beyoncé“If I were a boy” e os pensamentos não começarem a divagar sobre a seguinte questão: Se eu pudesse ser um garoto por um dia, o que eu faria?
Uma pergunta simples, porém um tanto quanto complexa.
A maioria das respostas seria: Eu iria “pegar geral”! Sim, essa resposta seria a mais dita. Pegar é um verbo que vem do latim “picare” que significa lambuzar-se com piche, trazer junto, ter consigo. É de se saber, que o significado em si do verbo pegar não é pejorativo (nem um pouco), mas o costume de como ele é utilizado nos dias de hoje o tornou com uma conotação diversa do seu significado.
Mas será que se eu pudesse ser um homem, por um dia apenas, eu realmente iria querer saber como é “pegar geral?”.  Tenho a certeza que não. Hoje em dia, os tempos são outros, mas creio que “pegar geral” não se equivaleria ao que realmente sou.
Para alguns, é incrivelmente fabuloso dizer que em uma noite “pegou” 10 (dez) pessoas ou que em um mês “pegou” mais do que os 30 (trinta) ou 31 (trinta e um dias) que um mês pode ter.  O que para mim seria o inverso. Se eu fosse um homem (ou até mesmo em minha individualidade) e fizesse isso, no final da noite estaria vazia. Completamente vazia, porque aumentei minha lista de “pegação geral”, porém nenhuma daquelas pessoas que estive acrescentou alguma coisa ou trouxe algo que fizesse a diferença, apenas foram pessoas. Pessoas que em apenas alguns segundos se foram.
Eu tenho uma lista de todas as pessoas com as quais me relacionei por um grande ou breve espaço de tempo. Tenho nessa lista o nome, a data, a hora e tudo aquilo que vivenciamos juntos. Para alguns isso seria perda de tempo ou até mesmo infantilidade, mas eu acredito que seja uma forma de que tudo aquilo que vivi teve um significado em minha vida.
Mas alguns vão dizer: “Uma lista? Deve ter milhares de pessoas nessa lista!”.  Engano de muitos. Quando digo isso em uma roda de amigos, todos me olham como se eu fosse uma alienígena (tudo bem, eu já me sinto uma alienígena amiguinhos, mas não precisam dar tanto na cara assim!) e outros me olham incrédulos com pensamentos do tipo: “Mas essa ai deve ter ficado com vários!” ou outros pensam: “É mentira dessa menina”.
E é nesse momento que tenho que explicar a razão da minha lista. Eu não tenho uma lista pra mensurar a quantidade ou até mesmo a qualidade das pessoas com quem eu me relacionei, afinal todas as pessoas que eu quis estar junto, de alguma forma, eram especiais. Tais pessoas, na minha concepção, não poderiam ser esquecidas (mesmo que alguns deles hoje nem saibam o meu nome), pois representaram e acrescentaram algo em tudo aquilo que sou hoje.
E antes que muitos pensem que essa minha lista é enorme, desculpem decepcioná-los, mas ela não é. Ela é ínfima perto de muitas outras “listas” que podem existir por aí.
Acredito que não só mulheres façam isso, que tenham listas ou até mesmo diários, os homens, mesmo em uma pequena parcela, tentam se recordar de todas as pessoas que estiveram em sua vida.
E eu acho isso incrivelmente maravilhoso. Eu admiro os homens sensíveis, cavalheiros, atenciosos, prestativos e que sabem expressar o que sentem.  Mas por incrível que pareça jamais me relacionei com nenhum assim, talvez ele esteja por aí, e eu ainda não o encontrei, afinal as exceções também aparecem para as pessoas que são consideradas regras. É comum dizer que a maioria das pessoas são consideradas “regras”. Regras no sentido de que, são comuns, não há nenhuma diferença ou coisa do tipo. Sempre acreditei que eu estivesse na esfera denominada regra e que algum dia encontraria a minha exceção. Foi aí que percebi o seguinte: Toda regra tem sua exceção como também toda exceção tem sua regra. Talvez eu seja a regra e/ou a exceção de alguém.
Mas voltando ao assunto principal, se eu fosse um garoto o que faria? Sempre pensei nisso, pensando e repensando até chegar uma conclusão.
Se eu fosse um garoto descobriria como é a sua forma de amar de uma garota. Porque nós, garotas, mesmo com todas as indagações que fazemos sobre o amor sempre chegamos ao mesmo ponto: Simplesmente amamos. Mas e os garotos? Como acontece o amor dentro deles?
É fato de que, a maioria dos garotos, não sabe como tratar uma garota. Às vezes, penso que eles deveriam nascer com o seguinte manual: “Como tratar  as meninas, as garotas e as mulheres que aparecerem em minha vida”.
O clipe da Beyoncé retrata muito bem isso. Ela inverte os papéis por um dia, sendo um homem e fazendo tudo aquilo que ele faz. Principalmente na questão de como um homem trata uma mulher. É visível que quando um homem tem a certeza que a mulher está irremediavelmente em suas mãos ele pode fazer tudo àquilo que quiser ou lhe convier porque lá estará ela, aceitando e permanecendo ao seu lado.  Mesmo ele chegando em casa tarde da noite sem uma devida explicação; mesmo frequentando festas com companheiros de trabalho e desligando o celular por não querer ser incomodado por sua mulher; flertando com outras mulheres; ignorando tudo aquilo que a sua mulher faz para ele e para ambos e até debochando dizendo: “Você acha que estou dormindo com outra mulher?. É sem dúvidas um dos melhores clipes da Beyoncé por retratar realmente o que acontece.
Pode ser qualquer tipo de relação, desde o simples “ficar” até o casamento, a maioria dos homens quando tem a consciência de que uma garota/mulher está “totalmente na sua” começam a mudar suas atitudes porque nutrem aquele pensamento: “Já é minha, não preciso fazer nada mais, mesmo com tudo vai permanecer comigo”, pera aí colega que não é bem assim!
Muitas se sentem desvalorizadas com tal atitude porque antes tal pessoa demonstrava tamanho interesse em manter tudo o que tinham juntos e de uma hora pra outra tudo muda como se você convivesse com uma pessoa totalmente desconhecida. E é nesse momento que mulheres começam a cogitar que o problema são elas. O que não é verdade!
Por isso, se eu fosse um garoto por um dia tentaria entender a forma como eles amam uma garota. Tentaria entender porque em certo momento agem de uma forma e logo depois começam a se comportar como verdadeiros estranhos. Como se todo “eu te amo” que diziam anteriormente não passasse de um simples “bom dia” dito para o padeiro da esquina. Tentaria entender porque destroem o coração daquela pessoa, uma das únicas, que faria de tudo para consertar o seu coração mesmo que o dela estivesse despedaçado.
Eu diria para esse garoto valorizar a garota que tem. A garota que se preocupa com ele, que se preocupa desde com o que ele comeu no café da manhã até se ele teve insônia pra dormir; que se preocupa com a vida, o trabalho e  o problemas dele; que pararia tudo que estivesse fazendo se ele ligasse desesperando pedindo ajuda; que faria o impossível para vê-lo sorrir em um dia de tristeza; que planejaria uma festa de aniversário com dez meses de antecedência só para que tudo saísse perfeito e da maneira como ele gosta; que o maior sonho dela não é entrar de noiva na igreja e apenas o ver parado lá, e sim, que ele a amasse e a respeitasse enquanto estivessem juntos, que houvesse a fidelidade sem nenhum papel timbrado especificando isso; que almeje uma vida ao lado dele do que apenas uma simples noite; que o abrace sabendo que ali é o melhor lugar do mundo e que não é necessário mais nada; que o ame em todos os momentos sendo eles bons ou ruins e que todos os dias ao acordar, com os olhos inchados e possivelmente com olheiras proferir a seguinte frase: “bom dia, meu amor”.
Como também diria as garotas que tem garotos sensacionais ao seu lado e não lhe dão o seu devido valor: os valorize! Não é sempre que podemos encontrar alguém disposto a fazer com que sejamos o melhor que podemos ser.
Afinal, não é sorte ter alguém especial ao nosso lado, e sim cuidado. Cuidado em mantê-la ao nosso lado todos os dias e principalmente amá-la, todos os dias, como se fosse o último dia em que pudéssemos fazer isso.
Porque no final de tudo, o que todos desejam é ter alguém, e que esse alguém represente o seu lar, para retornar ao final do dia.
Então garotos (e garotas também!) não deixem pequenos empecilhos ou ilusões modificarem ou atrapalharem algo que demorou anos para ser edificado ao lado de alguém. Não deixe a rotina, o comodismo ou a certeza de que a outra pessoa jamais irá partir. Cuide do seu lar, pois afinal o lar é onde fica o coração. E com certeza, o seu coração fez a escolha certa ao querer estar junto daquela pessoa, que ao invés de completar, irá demasiadamente somar ao seu lado.
Cuide da sua exceção.

Se eu fosse um garoto
Eu desligaria meu telefone
Diria a todos que ele está quebrado
Então eles iriam pensar que eu estava dormindo sozinho
Me colocaria em primeiro lugar
E faria as regras pra seguir
Porque sei que ela seria fiel
Esperando que eu volte pra casa,
Eu juro que seria um homem melhor
Eu a escutaria
Porque sei como dói
Quando você perde alguém que queria
Porque ele não te dá valor
E tudo que você tinha foi destruído.
If I were a boy – Beyoncé

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s